Obra sobre o córrego ampliará sistema de drenagem de águas pluviais e viabilizará trânsito mais seguro em dias de chuvas

Toda vez que chove forte, a funcionária pública Valdirene Teodoro, de 34 anos, moradora do Jd. das Figueiras I, enfrenta transtornos para sair de casa. Para levar a filha à escola ela faz um trajeto entre o Jardim São Sebastião e o Jardim Interlagos, mas o trecho é cortado por um córrego que transborda. A alternativa, neste caso, é desviar pelo centro da cidade, num percurso muito mais longo. A boa notícia é que, em breve, este transtorno ficará no passado. A Prefeitura construirá um viaduto unindo a rua Boca de Leão (Jd. São Sebastião) e a avenida Joaquim Marcelino Leite (Jd. Interlagos), passando por cima do córrego e ampliando a drenagem no local. A obra, que inicia no próximo ano, faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que prevê investimentos de cerca R$ 400 milhões para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. Na noite desta quarta-feira (07/11), o prefeito Angelo Perugini apresentou o PIC aos moradores da região do Jardim São Sebastião. A reunião aconteceu na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Patrícia Maria Capellato Basso.

“Hortolândia conta com muitas obras e investimentos, com objetivo de promover o desenvolvimento urbano. Queremos transformar toda a cidade e deixar os bairros integrados”, enfatizou o prefeito. “Este viaduto no Jd. São Sebastião será realmente uma obra de integração importante para quem mora nesta região. É complicado sair de manhã para trabalhar, levar criança em escola, e ter que desviar o trajeto porque a pista está alagada. Fiquei muito feliz em saber que teremos uma solução para este problema”, disse Valdirene.

Além da obra do viaduto, o PIC garantirá para a região do Jd. São Sebastião uma nova unidade de saúde, já em fase final de obras, no Jd. das Figueiras. Esta construção é uma parceria com o Governo Estadual, por meio do Programa Saúde em Ação, e a inauguração está prevista para o início de 2019. “A população vai ver obra na cidade inteirinha. E por isso, os moradores precisam saber o que está acontecendo, porque a cidade não é do prefeito, mas de cada um de vocês”, destaca Perugini.

Ao todo, o PIC conta com mais de 100 intervenções que vão modernizar a cidade, com qualidade de vida para a população, geração de emprego e renda. Para colocar o PIC em prática, a Prefeitura viabilizou, desde 2017, recursos financeiros do banco CAF e dos governos federal e estadual, além da iniciativa privada. O plano de ação leva em conta as principais necessidades apontadas pela própria população em todas as áreas do serviço público municipal.

Entre as principais intervenções do PIC, o maior volume está em mobilidade urbana. Dados da Secretaria de Obras indicam que serão realizadas intervenções viárias em cerca de 63 mil metros de vias, ação que proporcionará novas ligações entre bairros, ampliação e prolongamento de ruas já existentes e abertura de novos caminhos. Na área da Saúde, a reforma e ampliação do Hospital é um dos principais investimentos, pois garantirá uma unidade de saúde moderna e mais qualidade no serviço prestado à população.

Outra área que terá obras do PIC é a de proteção ambiental. O município tem projetos para 11 intervenções, entre elas, cinco novos parques lineares, que vão criar um corredor ecológico na cidade e ampliar a área verde em 417 mil metros quadrados, o equivalente a 1,88 metros quadrados por habitante. Neste caso, mais uma integração urbana será possível, desta vez, por meio de mais de 10 km de ciclovias. Há investimentos, ainda, em educação, iluminação pública, segurança, esporte, cultura, além de desenvolvimento econômico, habitação e inclusão social.

Carregar mais em Cidade

Leia também

Motociclista morre atropelado por ônibus após acidente de moto em Hortolândia

Esse é o segundo acidente com vítima fatal em menos de 24 horas na cidade. Um motociclista…