Atividades tiveram início final de semana, com arrastão na região do Jd. Sumarezinho e orientações durante o Hortolendo

As ações promovidas pela secretaria de Saúde da Prefeitura de Hortolândia pela Semana Municipal de Combate a Arboviroses (doenças causadas pela picada de mosquitos) prosseguem até sexta-feira (26/10). Escolas Municipais, unidades de saúde e empresas do município farão ações internas sobre como eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela. Agentes de saúde também farão distribuição casa a casa de material informativo, com orientações sobre as formas de prevenir as doenças.

As atividades da Semana de Combate à Arboviroses iniciaram neste sábado (20/10), com um arrastão na região do Jd. Sumarezinho. De acordo com informações da UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), foram recolhidos 4 caminhões de materiais inservíveis durante a Operação Cata-Bagulho, o equivalente a 15 toneladas de materiais que poderiam se tornar criadouros do mosquito.

No domingo (21/10), a Secretaria de Saúde contou com uma tenda durante a 8ª edição do Hortolendo, festa literária promovida pela secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia no Creape (Centro de Referência Ambiental Parque Escola), no Jd. Santa Clara do Lago. Durante a programação, agentes de saúde levaram informações sobre prevenção, de forma lúdica, às crianças. Ao completar brincadeiras como palavras cruzadas e labirinto, os pequenos recebiam botons de “detetives de combate à Dengue”.

Em setembro, a Secretaria de Saúde formalizou o Plano Municipal de Combate a Arboviroses. Com este plano, a Prefeitura traça as ações básicas para combate às doenças, como eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti; prevenção, com orientação à população; e tratamento de pacientes, incluindo a conduta dos profissionais da rede de saúde quanto a necessidade de notificação dos casos suspeitos, até o atendimento hospitalar de casos mais graves. “Este plano traz as diretrizes de ação para evitarmos a ocorrência de uma epidemia”, destaca a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi.

Para conscientizar a população sobre a importância de manter casas, quintais e terrenos livres de criadouros do Aedes aegypti, a Prefeitura lançou, em 2017, a Agenda Verde, ação que envolve diversas atividades, como a Operação Cata-Bagulho e o plantio de árvores em terrenos antes ocupados por lixo, tudo com o objetivo de deixar a cidade mais limpa. Além de colaborar com a manutenção urbana, a Agenda Verde busca despertar na população o sentimento de parceria, uma vez que todos são responsáveis pela limpeza da cidade. A Prefeitura acredita que, mobilizando a população, será mais fácil resolver, em conjunto, questões ambientais que se tornam problemas de saúde pública, como estas doenças.

Neste ano, Hortolândia registra 36 casos positivos de Dengue e um de Chikungunya. Não há confirmação de casos de Zika ou Febre Amarela na cidade.

Carregar mais em Cidade

Leia também

Motociclista morre atropelado por ônibus após acidente de moto em Hortolândia

Esse é o segundo acidente com vítima fatal em menos de 24 horas na cidade. Um motociclista…