Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Previsão é de que o projeto comece a funcionar até o final do mês que vem

O Poder Público precisa da parceria da comunidade para prevenir a violência na cidade. Esta é a ideia principal do Projeto Guarda Comunitária que a Prefeitura de Hortolândia implantará no Jardim Terras de Santo Antonio até final de setembro. Nesta segunda-feira (27/09), a Secretaria de Segurança apresentou o projeto  inicial a moradores dos bairros Terras de Santo Antonio, Jardim Nossa Senhora de Fátima e Jardim Santa Esmeralda. A retomada da Guarda Comunitária é uma das prioridades do prefeito Angelo Perugini na área de segurança pública.

O programa, que já funcionou em Hortolândia nos governos anteriores de Perugini, volta com inovações. De acordo com o secretário de Segurança, Luís Leite de Camargo, agora a Guarda Comunitária baseia-se na experiência que a Polícia Militar desenvolve no bairro Jardim Ranieri, localizado na zona sul de São Paulo. O projeto da PM é considerado modelo e reconhecido internacionalmente. No mês passado, o prefeito Angelo Perugini visitou o bairro para conhecer o trabalho que combina  segurança, com envolvimento da comunidade e ações sociais.

“Para que possamos ter mais tranquilidade, segurança, é preciso que a comunidade seja parceira da Prefeitura, da Guarda Municipal, na prevenção ao crime”, comentou o secretário.

A subinspetora Karen Silvia da Silva, responsável pelo Núcleo Estratégico e de Inteligência da GM, salientou que a filosofia da Guarda Comunitária tem caráter preventivo, uma vez que os guardas atuam mais próximos da comunidade com o objetivo de identificar e resolver problemas. A GM fará capacitação para os guardas que tenham o perfil para atuar no projeto.

O projeto-piloto apresentado, a ser implantado inicialmente no bairro Jardim Terras de Santo Antonio, prevê que a Guarda Comunitária terá duas duplas de guardas municipais que farão o patrulhamento, em dias alternados, durante o período diurno, com apoio da Base Móvel, quando for necessário.

De acordo com os dados que a GM levantou com a ajuda da comunidade, as ocorrências de crimes no bairro acontecem mais durante o dia. Já no período noturno, prossegue o trabalho de patrulhamento usual que a GM realiza na região, com apoio da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), quando for necessário.

O secretário ressaltou que o Jardim Terras de Santo Antonio será o primeiro bairro a receber o projeto porque a comunidade local já está organizada em prol de melhorias na segurança do bairro e por ser um bairro com alto índice de crimes.

Leite informou que a comunidade participará da implantação do projeto. Uma das medidas será a instalação de uma tenda, a ser providenciada pela comunidade junto com os comerciantes locais, em uma área central do bairro. A tenda servirá como ponto de referência e parada para as viaturas da GM e da PM.

“Agora, vamos apresentar o projeto para toda a comunidade do Terras de Santo Antonio. Queremos colocar o projeto para funcionar até o final de setembro”, disse o secretário.

Até o final deste ano, a Prefeitura pretende levar a Guarda Comunitária também para os bairros Nossa Senhora de Fátima, Santa Esmeralda e Adelaide. “Para conseguirmos ampliar o projeto da Guarda Comunitária, precisamos que os moradores dos outros bairros também se organizem e compartilhem com a gente o máximo de informações que tiverem para desenvolvermos o projeto”, observou o comandante da GM, Lucivaldo Ferreira.

PARTICIPAÇÃO  

O projeto causou boa impressão aos moradores que participaram da reunião. Uma delas é Marina Vidiri, presidente da Associação de Moradores do Jd. Terras de Santo Antonio. “Gostei do projeto. Com a apresentação de hoje, ficou mais claro como ele irá funcionar. Acredito que a comunidade vai abraçá-lo”, destacou.

O comerciante Frank Machado de Andrade, que mora no Jardim Terras de Santo Antonio há nove anos, também gostou do projeto. “Tem que fazer mesmo um trabalho preventivo para diminuir os índices de criminalidade. Mas para isso é preciso que a população se envolva na questão”, ressaltou.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Dell está com nova oportunidade de emprego em Hortolândia

Analista Sr, Big Data (Supply Chain) Salário competitivo Dell fornece a tecnologia que tra…