Anúncio foi realizado pelo prefeito Ângelo Perugini durante evento do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) na região

A parte baixa do Jardim Adelaide vai virar um parque linear nos mesmos moldes do Parque Socioambiental Irmã Dorothy, localizado no Jardim Nossa Senhora de Fátima. O novo espaço de lazer vai juntar a antiga sede da fazenda que existia naquele local, incluindo a lagoa, e as áreas esportivas (futebol soçaite e de campo, cujo acessos são pela antiga rua nove do bairro). A novidade foi anunciada pelo prefeito Angelo Perugini em evento do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), realizado na noite desta terça-feira (06/11), para moradores da região na EMEF (Escola Municipal de Educação Infantil) Fernanda Grazielle Rezende Covre. 

Parte da área de aproximadamente 50 mil metros quadrados é particular e fica entre o bairro e o Jardim Terras de Santo Antônio. A Prefeitura de Hortolândia já está em negociação com o proprietário do espaço para iniciar as intervenções. “Vamos devolver toda esta área para o meio ambiente. O novo parque do Jardim Adelaide será ligado aos outros parques lineares da cidade. As pessoas vão poder caminhar daqui do Jardim Terras de Santo Antônio e Jardim Adelaide passando pelo Sumarezinho e chegando até o Centro, atravessando os parques”, explica Perugini.

De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, o objetivo da construção deste parque na região do Jardim Adelaide, além de ser uma área de lazer para a população, como prevê o projeto, é preservar as nascentes e manter o contexto histórico da área que abriga uma antiga fazenda, culturalmente importante para Hortolândia.

O maior volume das intervenções previstas para o PIC está em mobilidade urbana, com a construção de novas ruas, pontes, viadutos e acessos viários, além da realização de obras de asfalto, recapeamento, sinalização e drenagem. As diversas intervenções viárias previstas proporcionarão novas ligações entre bairros, ampliação e prolongamento de ruas já existentes e abertura de novos caminhos. 

“O PIC vai transformar Hortolândia, mas o projeto não é só asfalto. Não podemos esquecer o nosso meio ambiente. As ligações entre os parques lineares que serão construídos e os que já existem, além da preservação da nossa história também faz parte do programa”, destaca Perugini.

Ao todo, o PIC prevê o investimento de cerca de R$ 400 milhões, em mais de 100 obras e serviços para modernizar a cidade com foco em aumentar a qualidade de vida, geração de emprego e renda. As obras para o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano ocorrerão por toda cidade. O objetivo é que o município cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. 

“Estou em Hortolândia desde 1993 e já vi muita coisa melhorar nessa cidade. Acredito na modernização e na melhoria com esse projeto que está por vir. Se tudo for feito, daqui um tempo vamos conseguir trafegar pela cidade, já que está cada vez mais complicado. Cada vez encontramos menos espaço e mais carros. Esse programa da Prefeitura será extremamente importante para o futuro”, observa Aparecido Gomes Corrêa, 62 anos, morador do Jardim Adelaide.

O meio ambiente também tem espaço garantido no PIC, com projetos para 11 intervenções, que vão ampliar a área verde em 417 mil metros quadrados, o equivalente a 1,88 metros quadrados por habitante. Estão previstos cinco novos parques lineares, que vão criar um corredor ecológico na cidade, desde o Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, contornando a cidade pelo Jd. Novo Ângulo. Jd. Carmem Cristina, região central, Parque Gabriel, Jd. Santa Fé, Jd. Santa Clara, até a lagoa que fica atrás da EMS, no residencial Maria de Lourdes. A ação proporcionará a recuperação de nascentes e matas ciliares, além de garantir novos espaços de lazer à população, com uma ciclovia e pista de caminhadas contínuas, de cerca de 10 km, unindo todas estas áreas.

“A preocupação com o meio ambiente também é importante. Sou do esporte, da saúde e para manter a população saudável, preservar o meio ambiente é fundamental. Mas realmente, esperamos também que a questão da mobilidade melhore. O crescimento da infraestrutura é importante para todo mundo. Cheguei aqui há 15 anos e vi a cidade se desenvolver”, explicou Geraldo dos Santos, 51 anos, morador do Jardim Adelaide. Santos é idealizador do projeto Unidas F.C, que realiza treinamentos de futebol para mulheres de todas as faixas etárias no campo soçaite do Jardim Adelaide.

Investimentos em todas as áreas

O programa de investimentos que vai integrar Hortolândia prevê obras de infraestrutura urbana que vão reestruturar o sistema viário, modernizar a cidade, ampliar a qualidade de vida, gerar emprego e renda. Com o PIC, a Administração vai fazer a cidade voltar a caminhar na velocidade certa e em direção ao crescimento e desenvolvimento.

Na Saúde, a reforma e ampliação do Hospital é um dos principais investimentos, pois garantirá uma unidade de saúde moderna e mais qualidade no serviço prestado à população. Há recursos garantidos, ainda, para ampliação das equipes de saúde da família, implantação de farmácias em todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde), e a entrega de mais uma unidade de saúde no Parque das Figueiras para atendimento de moradores da região do Jd. São Sebastião.

Na Educação, a ampliação de escolas possibilitará a criação de 800 novas vagas em creches. Além disso, o Programa de Educação Integral será ampliado para as 28 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) do município, atendendo mais de 6.400 crianças com atividades no contraturno das aulas. O município ainda investe em merenda, garantindo alimentação de qualidade aos alunos, com arroz, feijão, carne, legumes, frutas e suco, todos os dias. A Prefeitura também articula junto ao Governo do Estado a implantação de uma Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo) na cidade, e garante por meio do Cursinho Popular, a preparação de jovens e adultos para vestibulares e para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

A iluminação pública e a segurança receberão investimentos, como a troca de lâmpadas de 22 mil pontos de iluminação pública por luminárias LED, que garantem maior luminosidade e asseguram ambientes menos vulneráveis à criminalidade. O município também ampliará o sistema de videomonitoramento e a rede de dados em fibra ótica. Há também projetos nas áreas esportiva e cultural, de desenvolvimento urbano e econômico, de habitação e de inclusão social.

Carregar mais em Cidade

Leia também

Motociclista morre atropelado por ônibus após acidente de moto em Hortolândia

Esse é o segundo acidente com vítima fatal em menos de 24 horas na cidade. Um motociclista…