Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Interessados podem se inscrever por meio do banner disponível no portal da Prefeitura de Hortolândia

 

Quem quer participar da 3ª Conferência Lúdica Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente precisa de apressar. As inscrições para o evento se encerram nesta quarta-feira (05/09) e podem ser feitas por meio do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdXLWB8o3_jRSO-og3DBnRwKB5g3uhvjJpMAXDJE71pYCWPzQ/viewform. Outra opção é acessar o portal da Administração  (www.hortolandia.sp.gov.br) e clicar no banner do evento. Promovida pela Prefeitura, em parceria com o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), a conferência acontecerá no dia 12 deste mês, na FACH/Uniesp (Faculdade de Hortolândia), localizada na av. Santana, 1.070, no Jd. Amanda. O evento é aberto à população (crianças, jovens e adultos), entidades assistenciais e profissionais da área. 

O tema deste ano é “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento às Violências”. O psicólogo Christian Sasaki fará palestra, seguida de debate, sobre os cinco eixos temáticos: I – Garantia dos Direitos e Políticas Públicas Integradas e de Inclusão Social; II – Prevenção e Enfrentamento da Violência Contra Crianças e Adolescentes; III –Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes; IV – Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes; e V – Espaços de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Criança e Adolescentes. A programação terá ainda apresentações culturais, dentre elas, o projeto Parada Poética, do poeta e arte-educador Renan Inquérito, e o grupo de rap Klandestinos, de Hortolândia.

Também será realizada a eleição dos delegados que participarão da conferência regional e posteriormente da etapa estadual, prevista para acontecer no fim deste ano.

“A conferência é uma possibilidade de a sociedade participar efetivamente da discussão de políticas públicas do município, especialmente o jovem. Vamos ouvir muito o que ele tem a dizer. O que o jovem anseia para si como política pública? É isso o que queremos saber”, esclarece Átila Paz, presidente do CMDCA e assessor de Proteção Especial da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Conheça 5 museus com estrutura para bebês e crianças de colo

Equipamentos na capital paulista oferecem desde acessibilidade, fraldário até bancos para …