Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Equipamentos começam a funcionar em outubro, com o objetivo de melhorar segurança no trânsito e proteger a vida de motoristas e pedestres

A Prefeitura de Hortolândia realiza em parceria com a Polícia Militar, um estudo contínuo dos acidentes de trânsito registrados na cidade. Apesar de algumas medidas para redução destas ocorrências já estarem em andamento, dados de janeiro a julho deste ano apontam que os acidentes com morte não apresentaram queda, se comparados ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram 18 mortes; em 2018, foram 17 no mesmo período. Os dados deste estudo reforçam a necessidade de implantação de fiscalização eletrônica nas principais avenidas da cidade, com objetivo de diminuir o índice de acidentes e proteger a vida de motoristas e pedestres. Na semana passada, a Prefeitura concluiu a análise do período de teste de radares fixos e móveis e homologou a contratação da empresa que prestará o serviço de radar, a partir de outubro.

Antes de entrar em operação, os novos equipamentos de radar serão aferidos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Pelo menos seis avenidas da cidade terão fiscalização eletrônica: avenida Santana; avenida da Emancipação; avenida Olívio Franceschini; avenida Roberto Carlos Prataviera (Cemitério Park Hortolândia); avenida Sabina Baptista de Camargo; e avenida Tereza Ana Cecon Breda. Estas vias foram escolhidas por concentrarem os maiores índices de acidentes de trânsito.

O teste dos radares fixos foi realizado na avenida Thereza Ana Cecon Breda, na Vila Real, e na avenida Olívio Franceschini, no Parque dos Pinheiros, em duas modalidades: teste controlado e não controlado. No teste controlado, a Secretaria de Mobilidade Urbana usou veículos oficiais para simular várias situações, como flagrante de dois veículos em infrações diferentes, passando de forma simultânea num mesmo ponto de fiscalização. Já nos testes não controlados, os equipamentos flagraram veículos da própria população em infrações reais, mas que, por ser período de teste, não gerarão multas. No entanto, os dados deste período são alarmantes: em apenas uma semana, um total de 1.332 infrações de trânsito, incluindo excesso de velocidade em relação ao atual limite (60 km/h) e avanço de sinal vermelho, foram apurados nos dois pontos com equipamentos de teste.

“Só na avenida Olívio Franceschini, foram 781 casos de excesso de velocidade e 156 avanços de sinal vermelho. São casos de imprudência que podem custar a vida das pessoas”, destaca o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira. “Vamos reduzir a velocidade nas principais avenidas para 50 km/h. Alguns pontos, como a avenida Brasil, terão limite de velocidade de 40 km/h. O principal objetivo é reduzir os acidentes que, apesar de outras medidas já adotadas pela Prefeitura, ainda não sofreram queda”, afirma Pereira.

Desde o início do ano, a Prefeitura de Hortolândia adota uma série de medidas para reduzir a ocorrência de acidentes de trânsito, como por exemplo, o reforço na sinalização em vias de toda a cidade e a implantação de novos semáforos. A fiscalização eletrônica é uma das ações anunciadas pelo prefeito Angelo Perugini como parte do pacote de medidas para reduzir os acidentes na cidade. Outras ações do pacote incluem ainda criação de área de estacionamento rotativo (Zona Azul), serviço de pátio para tirar carros abandonados das ruas, além de trabalhos educativos com apoio e participação da sociedade civil e ações de engenharia de tráfego.

A iniciativa pelo pacote de medidas surgiu depois de um estudo inédito que registrou, de janeiro a dezembro do ano passado, 1.265 ocorrências de trânsito. Destes, 223 tiveram vítimas feridas, 26 fatais. O estudo foi realizado pelo Grupo de Segurança Viária, comitê formado por representantes da Prefeitura e de órgãos públicos ligados à segurança no trânsito, que se reúnem periodicamente para discutir como reduzir os índices de acidentes e proteger a vida de motoristas e pedestres.

Convênio Detran

A Prefeitura de Hortolândia iniciou, em julho, a execução de serviços de sinalização por meio de um convênio firmado com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, voltado especificamente a ações de segurança viária. Por meio desta parceria, o município receberá R$ 975.376,85 para realizar pintura de solo e instalar placas no entorno de mais de 40 escolas do município. A primeira etapa de trabalhos inclui projetos em diversos bairros, tais como Jd. Amanda, São Sebastião, Jd. Novo Ângulo, Jd. Boa Esperança, Jd. Santa Esmeralda, Jd. Santa Rita de Cássia, Residencial João Luiz, Jd. Santana, Jd. Minda, Jd. Novo Horizonte, Jd. Santa Esmeralda, Jd. Primavera, Jd. Nova Europa, Jd. Boa Vista, Jd. Rosolen e Chácaras Fazenda Coelho.

O convênio também possibilitará a instalação de semáforos em três cruzamentos ao longo da Avenida da Emancipação, no Jd. Santa Rita de Cássia: um em frente à empresa Magneti Marelli; um na esquina com a Rua Terezinha de Jesus; e outro no cruzamento com a Avenida Olívio Franceschini. Entre os critérios para a escolha das cidades beneficiadas pelo convênio estão o número de habitantes e a proporção de óbitos causados por acidentes de trânsito.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia